Sumário

Entre em contato com um especialista

    Quem faz hemodialise tem direito a algum beneficio

    quem faz hemodialise tem direito a algum beneficio

    Quem faz hemodiálise tem direito a algum benefício do governo?

    O portador de doença renal crônica tem direito, principalmente, aos benefícios de aposentadoria por invalidez e auxílio-doença, conforme o grau de sua saúde.

    Quais os direitos de pessoas que fazem hemodiálise?

    Pacientes em hemodiálise também são beneficiados pelos direitos de pessoas com deficiência física, por isso, você tem direito à isenção de Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI e Imposto sobre Operações Financeiras – IOF, cujas solicitações podem ser realizadas pelo site.

    Quais são os benefícios de quem faz hemodiálise?

    Hemodiálise é o procedimento através do qual uma máquina filtra e limpa o sangue, fazendo parte do trabalho que o rim doente não pode fazer. O procedimento retira do corpo os resíduos prejudiciais à saúde, como o excesso de sal e de líquidos. Também controla a pressão arterial e ajuda o organismo a manter o equilíbrio de substâncias como sódio, potássio, ureia e creatinina.

    Quem necessita fazer esse tratamento?

    A hemodiálise está indicada para pacientes com insuficiência renal aguda ou crônica graves. A indicação de iniciar esse tratamento é feita pelo médico especialista em doenças dos rins (nefrologista). É possível começar o tratamento para insuficiência renal com medicamentos que controlam os sintomas e estabilizam a doença. Nos casos em que os remédios não são suficientes e a doença progride, pode ser necessário iniciar a hemodiálise. Esta decisão é tomada em conjunto com o paciente e o seu médico nefrologista. A diálise não tem como objetivo tratar a doença renal, mas sim, substituir a função dos rins que estão com seu funcionamento prejudicado.

    Como é feita a hemodiálise?

    A diálise é realizada por meio da filtração do sangue que é retirado pouco a pouco do organismo através de uma agulha especial para a punção da fístula arteriovenosa (FAV). FAV é uma ligação entre uma pequena artéria e uma pequena veia, com a finalidade de tornar a veia mais grossa e resistente para que as punções possam ocorrer sem complicações. A fístula pode ser feita com as próprias veias do indivíduo ou com materiais sintéticos. É preparada com uma pequena cirurgia no braço ou na perna, executada por um cirurgião vascular e com anestesia local. O ideal é que a fístula seja feita de preferência 2 a 3 meses antes do início da hemodiálise.

    A diálise também pode ser feita por meio de um cateter (tubo) inserido numa veia do pescoço, tórax ou virilha, com anestesia local. O cateter é uma opção geralmente temporária para os pacientes que ainda não têm a fístula mas precisam fazer diálise. Os principais problemas relacionados ao uso do cateter são a obstrução e a infecção, o que muitas vezes obriga a sua retirada e o implante de um novo cateter para que as sessões possam continuar. As sessões de hemodiálise são realizadas geralmente em clínicas especializadas ou hospitais, no mínimo 3 vezes por semana e cada uma tem duração de aproximadamente 3-4 horas.

    Há desconforto durante a hemodiálise?

    Na maioria das sessões de hemodiálise o paciente não sentirá nada, mas algumas vezes, pode ocorrer queda da pressão arterial, câimbras ou dor de cabeça. Por estes motivos, a sessão deve ser sempre realizada na presença de um médico e uma equipe de enfermagem. Geralmente esses sintomas acontecem quando o paciente tem muito líquido para remover do seu corpo naquela sessão de hemodiálise. Dessa forma, é importante seguir as recomendações da equipe médica para evitar o ganho excessivo de peso entre os dias das sessões para que haja maior conforto e menos intercorrrências durante sua realização.

    Qual o valor da aposentadoria de quem faz hemodiálise?

    As pessoas que fazem hemodiálise por causa de uma Doença Renal Crônica (DRC) têm direito a benefícios previdenciários, entre eles o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez.

    O auxílio-doença é o benefício previdenciário destinado a trabalhadores que se encontram temporariamente incapacitados para o trabalho em decorrência da doença renal crônica. É necessário comprovar que está em em dia como segurado do INSS, que cumpriu com a carência e que a incapacidade para o trabalho por meio de perícia médica realizada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

    Caso o trabalhador não consiga retornar ao trabalho após o término do auxílio-doença, ele poderá solicitar a aposentadoria por invalidez.

    Já a aposentadoria por invalidez é o benefício previdenciário destinado a trabalhadores que se encontram permanentemente incapacitados para o trabalho em decorrência das complicações com o tratamento e principalmente àqueles que evoluem o estágio mais grave da doença. Para ter direito a aposentadoria, deve-se observar os mesmos requisitos do auxílio-doença e comprovar que a incapacidade é permanente por meio de perícia médica, também realizada pelo INSS.

    Além disso, há outros direitos previdenciários que podem ser utilizados pelos segurados com DRC, tais como o salário-maternidade, o auxílio-reclusão, o auxílio-acidente, a pensão por morte e a aposentadoria por tempo de contribuição.

    Mas é o seguinte, hoje a gente vai focar em responder a primeira pergunta, porque percebemos que boa parte dos segurados com DRC, que são nossos leitores, normalmente estão ativos no mercado de trabalho e se veem diante do surgimento da doença e decidir o que fazer. Por essa razão, vamos falar mais aqui das opções do Auxílio-Doença e da Aposentadoria por Invalidez.

    O valor da aposentadoria por invalidez para quem faz hemodiálise é calculado da mesma forma que para os demais segurados do INSS. Mas antes de falarmos do valor da aposentadoria, vamos só uma lembrada no valor do Auxílio-Doença.

    Concessão do Auxílio-Doença.

    Como dissemos antes, se o segurado com DRC ficar temporariamente afastado do trabalho, cumprindo com os requisitos, pode pedir o auxílio-doença até que se restabeleça a capacidade para o trabalho. Para calcular o valor do auxílio-doença, existem algumas regras específicas.

    O benefício corresponde a 91% do salário de benefício do segurado, porém, desde março de 2015, esse valor não pode ultrapassar a média aritmética simples dos 12 últimos salários de contribuição a partir de julho de 1994 ou a média aritmética simples dos salários de contribuição, desde que não seja inferior ao salário mínimo.

    Veja esse exemplo: João, um segurado que manteve suas contribuições ao INSS desde julho de 1994, verifica que seu salário de benefício é de R$ 2.000,00, é necessário fazer outra conta. A média aritmética simples dos seus últimos 12 salários de contribuição foi de R$ 1.800,00. Nesse caso, o valor do auxílio-doença seria de R$ 1.800,00, já que esse valor é menor do que 91%.

    Quais os direitos de quem tem doença renal crônica?

    Os benefícios previdenciários aos quais os portadores de doença renal crônica têm direito são aposentadoria e auxílio-doença. Para ter direito aos benefícios da Previdência Social, é necessário ser beneficiário dela na condição de segurado ou dependente.

    Quais doenças renais aposenta?

    As doenças renais são problemas que afetam os rins e podem limitar a capacidade das pessoas de fazer coisas. Elas podem ser causadas por várias coisas, como infecções, traumas, diabetes e pressão alta.

    Os médicos precisam avaliar as pessoas que têm doenças renais para escolher o melhor tratamento e para determinar se elas têm direito a ajuda financeira do governo. Algumas pessoas com doenças renais graves podem ter direito a essa ajuda.

    Algumas pessoas têm doenças renais que as impedem de fazer atividades diárias normais. Essas pessoas podem ter direito a ajuda financeira do governo. Algumas pessoas que têm doenças renais graves que estão ligadas a outras doenças graves, como câncer, também podem ter direito a essa ajuda.

    Alguns problemas renais não são graves o suficiente para que as pessoas tenham direito a ajuda financeira do governo. Por exemplo, ter pedras nos rins ou infecções urinárias leves geralmente não causa problemas graves o suficiente para que as pessoas tenham direito a essa ajuda.

    Os médicos avaliam o quão grave é a doença renal para saber se as pessoas têm direito a ajuda financeira do governo. Eles usam exames de sangue e de imagem para descobrir como a doença renal está afetando os rins das pessoas.

    Algumas doenças renais podem ser graves e limitar a capacidade das pessoas de fazer coisas normais. Algumas dessas doenças incluem insuficiência renal crônica, glomerulonefrite, pielonefrite, cistite, nefrite intersticial e cálculos renais.

    É importante que as pessoas com doenças renais recebam tratamento adequado para ajudar a controlar os sintomas e evitar que a doença piore. Os médicos podem ajudar as pessoas a lidar com a doença renal e a encontrar maneiras de ter uma vida normal.

    Doenças e a probabilidade de conseguir o BPC-LOASA BUROCRACIA ZERO está aí para ajudar pessoas a obter o benefício BPC-LOAS. O BPC é destinado crianças com deficiência, problemas com aprendizado ou desenvolvimento ou adultos com problemas graves de saúde que impeçam de trabalhar, além de idosos com 65 anos ou mais. Em todos os casos a renda mensal familiar deve ser baixa, O BPC é pago mensalmente como uma renda vitalícia. A BUROCRACIA ZERO está pronta para orientá-lo e ajudá-lo a entender todos os detalhes do processo e obter o benefício BPC-LOAS. Entre em contato conosco agora mesmo e aproveite essa oportunidade!

    Critérios de enquadramento de doenças renais para concessão de benefício

    Para que uma pessoa com doença renal possa ter direito ao auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez, é necessário que ela tenha comprovação da doença renal por meio de exames médicos. Além disso, a doença renal deve causar limitações significativas na capacidade funcional do paciente, impedindo-o de realizar suas atividades habituais ou de trabalhar. Os sintomas da doença renal também devem persistir mesmo após o tratamento adequado, indicando que a condição é crônica e permanente. A doença renal deve piorar ao longo do tempo, apesar do tratamento médico e i.

    Quem faz hemodiálise têm direito à isenção do IPVA?

    Muitos pacientes que sofrem com a insuficiência renal não sabem que a lei garante direitos aos portadores de doenças graves, como é o caso da doença renal crônica. Isso acontece pois as leis, muitas vezes, não são claras e específicas, abrindo margens para interpretação, o que confunde seu entendimento principalmente para as pessoas que não atuam na área de direito. Porém, existem leis específicas aos portadores de nefropatia grave. Este texto busca esclarecer e difundir os direitos dos pacientes renais crônicos assegurados pela Constituição Federal. O conhecimento destas leis e termos é de extrema importância pois em alguns casos o paciente tem de recorrer à justiça para ter seus direitos assegurados. É também importante que o paciente busque informações no município em que vive pois alguns benefícios – caso do transporte público gratuito – pode variar de acordo com a região e município.

    O direito à saúde é um dos fundamentos assegurados pela Constituição Federal de 1988, declarado como uma obrigação do Estado que deve ser garantida à toda população. Esta concessão reivindica recursos para que seja feito o tratamento e cuidado do cidadão brasileiro, promovendo bem-estar e qualidade de vida à população. Além disso, o direito à saúde também está associado a possíveis isenções, benefícios e incentivos do governo promovendo maior qualidade de vida para as pessoas que sofrem com determinadas doenças.

    Segundo o artigo 6º, da lei nº 11.952, portadores de diferentes doenças graves, como a insuficiência renal, podem ter direito à isenção de imposto de renda sobre reforma, pensão e aposentadoria. O benefício ocorre após o enfermo comprovar sua condição pelo laudo e perícia médica. Para solicitar a isenção o paciente deve procurar o órgão responsável pelo pagamento destes benefícios: INSS, Prefeitura e Estado.

    Para a isenção do imposto de renda o paciente deve ser aposentado e não pode estar trabalhando nem prestando serviços autônomos.

    Com o objetivo de auxiliar os gastos do tratamento, que pode ser custoso, a lei permite que o paciente renal crônico efetue movimentos e levantamentos nos recursos do fundo de garantia, ainda que na legislação do FGTS não esteja terminantemente prevista está prática. Chegou a ser proposto a especificação do paciente renal crônico na lei, porém o processo foi arquivado para posteriormente seguir em tramitação na câmara. Mesmo assim, o levantamento do FGTS é um benefício concedido pelo Superior Tribunal de Justiça, que deve ser solicitado pelo paciente renal junto à Caixa Econômica Federal. Caso o pedido da liberação do saque do FGTS ou PIS seja negado, pode-se obter autorização judicial – através de assessoria gratuita da Defensoria Pública – para ser feito o levantamento do benefício. Este recolhimento pode ser realizado para o tratamento próprio do paciente ou de seu dependente.

    O paciente renal crônico pode ter o financiamento do seu imóvel quitado caso comprove invalidez por insuficiência renal. O benefício ocorre desde que

    Quem faz hemodiálise tem direito a PCD?

    Pacientes em hemodiálise também são beneficiados pelos direitos de pessoas com deficiência física, por isso, você tem direito à isenção de Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI e Imposto sobre Operações Financeiras – IOF, cujas solicitações podem ser realizadas pelo site.

    Veja mais
    Contagem aposentadoria especial

    Como faz a contagem da aposentadoria especial? Entenda como calcular a aposentadoria especial por insalubridade ou periculosidade. Explico aqui como chegar no valor do benefício,

    Leia mais >
    Abrir bate-papo
    Fale com um especialista!
    Olá 👋 , tudo bem ?
    Parece que você está precisando de ajuda! Estamos aqui para ajudá-lo a resolver qualquer dúvida ou problema que esteja enfrentando. Clique aqui para falar com um dos nossos especialistas e encontrar a solução que você precisa. Não hesite, estamos prontos para ajudar!