Sumário

Entre em contato com um especialista

    Insalubridade aposentadoria na área da saúde

    insalubridade aposentadoria na área da saúde

    Quanto vale 1 ano de insalubridade para aposentadoria?

    A Aposentadoria Especial por insalubridade é o benefício para quem trabalhou 25, 20 ou 15 anos com agentes nocivos à saúde (físicos, químicos ou biológicos) acima dos limites legais e uma das mais desejadas no INSS.

    Mas a Aposentadoria Especial é complexa, gerando muitas incoerências entre o INSS e a Justiça. Na teoria é bem simples, na prática, no entanto, você precisa ficar de olhos bem abertos, isso porque a Reforma da Previdência mudou os requisitos.

    Para ajudar nisso, vou mostrar como funciona a insalubridade, quando ela gera direito à Aposentadoria Especial por insalubridade antes e depois da Reforma e como saber se você pode antecipar a sua aposentadoria.

    Para você aproveitar melhor o texto, entenda primeiramente que:

    A atividade especial é atividade considerada pelo INSS como insalubre (nociva à saúde do trabalhador) e que pode ser usada para você conseguir sua Aposentadoria Especial por Insalubridade ou adiantar sua aposentadoria por tempo de contribuição.

    Pronto, agora me acompanhe nesta leitura completa:

    São duas regras para determinar se um trabalho é válido para aposentadoria especial por insalubridade: enquadramento profissional ou efetiva exposição a agentes insalubres.

    A regra é a mesma antes e depois da reforma.

    A primeira regra é pela categoria profissional até 28/04/1995.

    Até este ano, algumas profissões possuem presunção de insalubridade. Isso significa que elas são automaticamente consideradas atividades especiais, mesmo se não houvesse insalubridade ou periculosidade.

    As profissões mais comuns que se enquadram nessa categoria são as seguintes:

    Confira a lista completa de profissões clicando aqui.

    Mas fique atento! O reconhecimento da atividade especial só vale para o tempo que você trabalhou até 1995.

    Desta forma, ainda que um médico, metalúrgico ou frentista tenha trabalhado de 1985 até 2010, só será considerado automaticamente como atividade especial o período até 1995.

    Importante: essa regra ainda vale com a vigência da Reforma da Previdência!

    Mas e o restante?

    O restante vai, obrigatoriamente, entrar na segunda regra de reconhecimento de atividade especial.

    A segunda regra para saber se sua atividade é especial é ter trabalhado com insalubridade e periculosidade de maneira habitual e permanente comprovada por documentos.

    Aqui não importa se é antes ou depois de 1995, essa regra vale em qualquer período.

    Todos o trabalho que coloca a sua saúde em risco efetivo é insalubre.

    A lei divide a insalubridade em três agentes:

    Alguns agentes garantem que o seu trabalho seja considerado atividade especial pelo simples fato de você ter trabalhado em contato com eles.

    Esses são agentes insalubres qualitativos, que não dependem da quantidade a que você estava exposto.

    Outros agentes, no entanto, garantem o seu direito à Aposentadoria Especial por lnsalubridade somente se sua exposição for superior a uma determinada quantidade, são considerados os agentes insalubres quantitativos.

    Em resumo: alguns agentes não dependem da quantidade deles (os qualitativos) e.

    Quem trabalha na área de saúde tem direito a aposentadoria especial?

    Quem exerce qualquer profissão na área da saúde possui uma aposentadoria diferenciada em relação à outros trabalhadores – e não poderia ser diferente. Esses trabalhadores são expostos diariamente a agentes prejudiciais à saúde e à integridade física e, por isso, precisam de uma maior proteção do INSS. Mas a Reforma da Previdência alterou significativamente as regras para essa categoria, exigindo mais atenção e cuidado na hora de aposentar. Por isso, neste conteúdo vamos ver o que é a aposentadoria especial para os profissionais da saúde, quem tem direito à aposentadoria especial, quais os requisitos e responder a principal dúvida desses trabalhadores: mesmo após a Reforma os profissionais da saúde tem direito a aposentadoria especial? Confira:

    Resumo em tópicos

    • A aposentadoria especial é um benefício concedido aos profissionais da saúde que atuam em condições de trabalho prejudiciais à saúde ou à integridade física. A ideia por trás desse benefício é reconhecer os riscos e desgastes enfrentados por esses trabalhadores em suas atividades, permitindo que eles se aposentem mais cedo, com um tempo reduzido de contribuição. Mas a Reforma da Previdência acrescentou mais requisitos, além do tempo de contribuição em atividades especiais, conforme veremos adiante.
    • Diversos profissionais da saúde podem se qualificar para a aposentadoria especial, principalmente os que trabalham em ambientes hospitalares, clínicas, laboratórios ou em condições que envolvam agentes nocivos à saúde.
    • Os requisitos específicos para que os profissionais da saúde se beneficiem da aposentadoria especial variam de acordo com a regra em que eles se enquadram, pois existem 3: Direito adquirido, Regra de Transição e Regra Definitiva.

    Uma das vantagens da aposentadoria especial para os profissionais da saúde é o fato de que o Agente Biológico deve ser analisado apenas qualitativamente. Isso quer dizer que basta uma breve exposição a vírus, fungos e/ou bactérias – não sendo necessário comprovar a Habitualidade e Permanência. A ideia é que um simples contato ou exposição a esse agente biológico já gera a probabilidade de contaminação e dano à saúde e/ou integridade física. Assim sendo, a prova da atividade especial para essa categoria de profissionais é teoricamente mais simples do que para os outros trabalhadores.

    O cálculo de aposentadoria especial para profissionais da saúde depende da Regra em que ele vai se aposentar. Nós preparamos um passo a passo para cada uma das regras para facilitar a compreensão, confira:

    Aposentadoria Especial: Direito Adquirido

    Na aposentadoria especial pela regra antiga é possível excluir do cálculo 20% dos menores salários e não incide o Fator Previdenciário. Veja como é feito:

    Aposentadoria Especial: Regra de Transição e Regra Definitiva

    A Reforma da Previd

    Qual a idade mínima para se aposentar com insalubridade?

    Trabalhadores expostos a agentes prejudiciais à saúde podem se aposentar mais cedo, a partir de 15 anos de contribuição ao INSS

    Publicado em 31/01/2024 12h52

    Atualizado em 31/01/2024 16h46

    O cidadão que trabalha exposto a agente prejudicial à saúde, como calor, ruído ou substância tóxica, pode ter direito a se aposentar mais cedo do que as demais regras hoje vigentes para a concessão de aposentadoria pelo Regime Geral de Previdência Social (RGPS). Com 180 meses de contribuição, já é possível ter acesso à aposentadoria especial. O número mínimo de contribuições exigidas varia de acordo com o agente ao qual o segurado permaneceu exposto. São três as faixas estabelecidas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS): 15, 20 ou 25 anos. Para cada uma delas, é exigida a comprovação de igual tempo de atividade profissional com exposição permanente (não pode ser ocasional) a agente nocivo.

    Aos trabalhadores inscritos no INSS a partir de 13/11/2019, a Emenda Constitucional nº 103, popularmente chamada de Reforma da Previdência Social, acrescentou uma idade mínima como requisito à concessão do benefício: 55 anos de idade para exposições insalubres que garantem ao segurado o direito de se aposentar após 15 anos de trabalho e contribuição; 58 anos de idade para 20 anos de contribuição e atividade profissional exposta a agente nocivo; e 60 anos de idade para 25 anos atuando e contribuindo sob risco à saúde.

    A exigência trazida pela Reforma não se aplica a quem já havia implementado todas as condições de acesso à aposentadoria até 13/11/2019 e, apenas, ainda não deu entrada no pedido do benefício. Os segurados com direito adquirido só precisam cumprir os requisitos anteriores, de tempo de contribuição e atividade profissional.

    A técnica de enfermagem Bruna Cristina Pereira Primo, que trabalha como contratada em unidade hospitalar há 13 anos, projetava se aposentar aos 45 antes de ter seus planos frustrados com a inclusão da idade mínima. “Tenho um colega que entrou com o requerimento de aposentadoria especial antes da Reforma e se aposentou aos 52 anos de idade. É uma pena que esta não possa ser a minha realidade, pois a nossa profissão é muito desgastante, tanto física quanto emocionalmente”, lamenta a paulista de Guarulhos.

    O que ela desconhecia, no entanto, é a existência de uma regra de transição para os segurados que se filiaram ao RGPS antes da promulgação da EC nº 103, mas não tiveram o direito adquirido até 13/11/2019: a obtenção de uma pontuação mínima resultante da soma da idade com o tempo de contribuição, desde que comprovado o tempo mínimo de atividade profissional com exposição permanente a agente nocivo. São exigidos 66, 76 e 86 pontos, respectivamente, dos segurados com 15, 20 e 25 anos de efetiva exposição. “Fazendo as contas agora, se nada mudar na minha carreira, eu acredito que possa me aposentar ao 53 anos aplicando a regra de transição. Que ótimo! O cenário já muda bastante.”

    Quanto tempo vale a insalubridade diminui na aposentadoria?

    Pode Perguntar: saiba quem tem direito à aposentadoria por insalubridade

    Trabalhadores expostos frequentemente a agentes prejudiciais à saúde têm o direito à aposentadoria por insalubridade. Com isso, é possível se aposentar com 25, 20 ou 15 anos de contribuição, a depender do nível de insalubridade.

    Após a reforma da Previdência, quem está em processo para se aposentar passa a integrar as regras de transição. Entrevistada nesta quarta-feira (13) no quadro “Pode Perguntar”, da EPTV, a advogada previdenciária Karine Rezende, explica que para conseguir se aposentar, além de ter a documentação que comprove a insalubridade, o trabalhador precisa somar o tempo de trabalho à idade.

    Pode Perguntar: Qual é a regra para se aposentar por insalubridade após a Reforma?

    Agência da Previdência Social; INSS — Foto: Divulgação

    Veja abaixo outras dúvidas respondidas pela advogada.

    Pode Perguntar: Quando tenho direito à aposentadoria por insalubridade?

    Pode Perguntar: A empresa é obrigada a fornecer documentos de trabalho insalubre?

    Pode Perguntar: Sou técnica de enfermagem há 28 anos, consigo aposentadoria especial?

    Pode Perguntar: Quem aposenta por insalubridade, pode continuar trabalhando?

    Pode Perguntar: A empresa paga insalubridade. Quando posso aposentar?

    Pode Perguntar: Fui policial militar por 21 anos, uso o tempo no INSS para insalubridade?

    Veja mais
    Abrir bate-papo
    Fale com um especialista!
    Olá 👋 , tudo bem ?
    Parece que você está precisando de ajuda! Estamos aqui para ajudá-lo a resolver qualquer dúvida ou problema que esteja enfrentando. Clique aqui para falar com um dos nossos especialistas e encontrar a solução que você precisa. Não hesite, estamos prontos para ajudar!