Sumário

Entre em contato com um especialista

    Financiamento imobiliario

    financiamento imobiliario

    Qual o melhor banco para financiar um imóvel?

    Analisamos os melhores bancos para financiamento imobiliário em 2024. Confira as melhores taxas! Conteúdo atualizado em: 01/02/2024

    Por que confiar no iDinheiro? Responsabilidade editorial: Nosso editores são especialistas nas áreas e isentos nas avaliações e informações. Nosso objetivo é democratizar e simplificar o acesso a produtos e serviços financeiros sem viés. Conheça nosso código editorial.

    Como ganhamos dinheiro? Podemos ser comissionados pela divulgação e cliques nos parceiros. Isso também pode influenciar como alguns produtos aparecem na página, sempre com a devida identificação. Entenda como o site ganha dinheiro.

    Política de Cookies: Nosso site utiliza cookies para estatísticas gerais do site e rastreamento de comissões de forma anônima. Nenhum dado pessoal é coletado sem seu consentimento. Conheça nossa política de privacidade.

    Encontrar a melhor taxa para financiar um imóvel é circunstancial no planejamento de custos ao longo prazo. Por isso, aqui listaremos, de forma detalhada, os bancos e financeiras com as melhores taxas para financiamento imobiliário. Para tal, consideramos fatores como: tipos de aplicação de taxa de juros, prazos para pagamento, valores de entrada mínima, valores das parcelas e mais.

    Bancos e financeiras com as melhores taxas para financiamento imobiliário:

    • Consórcio imobiliário Rodobens
    • Caixa (taxa fixa + TR)
    • Bradesco (taxa fixa + TR)
    • Itaú (taxa fixa + TR)
    • Banco Inter (Taxa fixa + TR)
    • Santander (taxa fixa + TR)
    • Caixa (taxa fixa + poupança)
    • Itaú (taxa fixa + juros de poupança)
    • Bradesco (taxa fixa + juros de poupança)
    • Consórcio imobiliário Rodobens
    • CrediHome (taxa fixa + TR)

    Se você quer saber qual o melhor banco para financiamento imobiliário, já adiantamos que é aquele que reúne as melhores condições, o que inclui a taxa de juros e o prazo para pagamento. A fim de descobrir quais são as melhores taxas de juros de financiamento imobiliário, analisamos 6 bancos, duas modalidades (taxa fixa + TR e taxa fixa + juros de poupança) e quais condições eles oferecem. Veja como ficou o nosso ranking:

    Por que Recomendamos?

    O financiamento imobiliário da Caixa com taxa fixa + TR é uma das opções mais tradicionais. Os juros começam em 8% ao ano e o prazo pode chegar a 420 meses.

    Prós e Contras

    Taxas de Juros

    • Juros mensais: A partir de 8,00% a.m.
    • CET: A empresa não divulga taxa
    • Observação: O CET inclui tarifas de contrato, por isso é maior que os juros mensais

    Valores e Prazos

    • Valores do empréstimo: Até R$ 1.500.000,00
    • Prazo de pagamento: até 420 meses
    • Prazo de liberação: Não divulgado

    Em primeiro lugar dessa lista, temos a Caixa, que oferece a melhor taxa de financiamento imobiliário das opções analisadas. Esse é um dos motivos que fazem com que o banco seja referência em crédito imobiliário no Brasil todo. Com o financiamento de imóvel na Caixa, você poderá obter crédito para comprar um imóvel novo ou usado, com até 35 anos para pagar. Além disso, é possível utilizar o FGTS para amortizar e pagar parte das prestações na modalidade “Construção”. Para operações de “”.

    Qual banco financia 100% do imóvel?

    Você se sente pronto para arcar com as prestações do apartamento dos sonhos, mas está difícil juntar o valor necessário para pagar a entrada. E agora, será que é possível fazer um financiamento de 100% do imóvel junto a um banco?

    Neste texto, vamos responder essa pergunta e explicar quais são as alternativas para quem quer financiar um apartamento sem entrada. É possível fazer um financiamento de 100% do imóvel, mas apenas em casos muito específicos. Um deles é comprar o imóvel na planta, diretamente com as construtoras, que flexibilizam o pagamento da entrada do imóvel. O outro é para quem conseguiu financiamento no programa Minha Casa Minha Vida, rebatizado de Casa Verde e Amarela, dentro da menor faixa de renda mensal familiar.

    A regra geral, de acordo com a página do Banco Central, é que até 90% do valor do imóvel pode ser financiado se a operação tiver parcelas dentro do Sistema de Amortização Constante (SAC). Nessa modalidade, as parcelas têm o mesmo valor de amortização mês a mês, e decrescem ao longo do prazo de pagamento.

    Já para financiamentos dentro da Tabela Price (cujas parcelas têm valor constante), o financiamento pode alcançar no máximo 80% do valor do imóvel. Essas regras constam na Resolução 4.676/2018. Os bancos, no entanto, são livres para oferecer crédito que cubra menos que esses percentuais definidos como máximos.

    O que não é coberto pelo financiamento sai do bolso do comprador e deve ser pago ao vendedor do imóvel, como entrada. O pagamento da entrada normalmente é acordado diretamente entre as partes envolvidas.

    Para financiar 100% de um imóvel, você pode optar por um apartamento na planta, negociando diretamente com as construtoras. As empresas costumam dar alguma flexibilidade de pagamento no momento em que a unidade ainda está em construção.

    Como esse é um momento no qual as construtoras estão focadas em conseguir compradores para as unidades, o pagamento é mais facilitado. Como comprador, você precisa pensar se vale a pena a espera para se mudar para o apartamento. Lembre-se que o imóvel na planta demora bastante tempo até ficar pronto.

    Também dá para financiar 100% do imóvel dentro do programa Minha Casa Minha Vida, que foi rebatizado de Casa Verde e Amarela por meio de uma lei sancionada no início de 2021. Até a reformulação do programa, famílias com renda mensal bruta de R$ 1,8 mil mensais tinham direito a subsídios de até 90% do valor do imóvel. O restante era pago ao banco público em parcelas entre R$ 80 a R$ 270, sem entrada.

    No novo modelo do programa, os subsídios previstos são:

    O Decreto 10.600/2021, que regulamenta a nova versão do programa, não deixa claro se o subsídio abarca o valor da entrada dos imóveis. Para contrair um financiamento no âmbito do Casa Verde Amarela, é preciso procurar um banco público ou diretamente as construtoras responsáveis pelos empreendimentos.

    A Caixa Econômica Federal é o banco que “financia” 100% do imóvel, nas operações enquadradas no antigo modelo do Minha Casa Minha Vida. Na ve

    Qual a renda para financiar um imóvel de 300 mil pela Caixa?

    A Caixa Econômica Federal informou hoje (28) que vai financiar imóveis de até R$ 350 mil para famílias da faixa 3, com renda de até R$ 8 mil. Antes, o valor máximo para essa faixa era de R$ 264 mil.

    A medida vale a partir de 7 de julho. As contratações com as novas condições pode ser feitas nas agências do banco e também nos correspondentes da Caixa em todo país.

    O subsídio para complementação da compra do imóvel pelo Programa também aumentou. O valor máximo, que antes chegava a R$ 47,5 mil, agora é de R$ 55 mil, de acordo com fatores populacionais, sociais e de renda.

    Para famílias das Faixas 1 e 2, com renda de até R$ 4.400, o limite do valor do imóvel passa a variar entre R$ 190 mil e R$ 264 mil, a depender da localidade do imóvel.

    A portaria que garantiu a retomada da contratação de novas unidades habitacionais do programa foi assinada no dia 15 de junho pelo ministro das Cidades, Jader Filho. Segundo ele, somente este ano está prevista a formalização de contratos para mais 230 mil residências do programa habitacional.

    Na votação simbólica que recriou o Minha Casa Minha Vida, a Caixa Econômica Federal deixou de ter o monopólio sobre as operações do programa habitacional.

    Em seu parecer, o relator Fernando Marangoni (União-SP) incluiu dispositivos para que a operação do Minha Casa Minha Vida não fique centralizada na Caixa e possa ser e realizada por outros agentes, como governos estaduais, municipais e bancos. A medida era considerada vital para dar celeridade às operações.

    Quanto fica a parcela de um financiamento de 200 mil pela Caixa?

    Você sonha em conquistar um apartamento próprio, mas ainda não conseguiu juntar o dinheiro necessário para pagar à vista? Calma, a realização pode estar mais perto do que você imagina!

    Existem diversas maneiras de conquistar sua casa própria: uma das mais fáceis e acessíveis, em que você pode pagar parcelas menores do que o valor de um aluguel e tem a entrada facilitada é o Financiamento Caixa. Conheça como ele funciona!

    É uma linha de crédito habitacional que oferece recursos para as pessoas conquistarem um imóvel novo ou usado em até 35 anos, com taxas de juros reduzidas, em que o próprio imóvel é usado como garantia de quitação.

    A renda mínima depende do valor total do imóvel que você deseja comprar. Então, quanto menor o valor do imóvel, menor será a renda mínima exigida para efetuar sua compra. Existem também algumas regras que devem ser respeitadas, por exemplo, a parcela do financiamento não pode ultrapassar 30% do valor do seu salário.

    Por isso, a renda bruta familiar também determina o valor mínimo da parcela. Assim, o período total do financiamento pode ser ajustado, para que o valor das parcelas seja diluído ao longo dos anos e respeite a regra dos 30% máximo de comprometimento da renda.

    Caso você queira comprar um imóvel de, aproximadamente, R$ 200 mil, com uma renda familiar bruta em torno de R$ 6 mil, a parcela ficará em uma média de R$1.800.

    Vale ressaltar que a Caixa e outros bancos podem financiar até 80% do valor do imóvel. Sendo assim, você tem que dar uma entrada de pelo menos 20% do valor. Porém, essa quantia é paga diretamente à construtora do imóvel. Por exemplo, em um imóvel novo de R$ 200 mil, o valor máximo de financiamento será de R$160 mil, exigindo uma entrada mínima de R$40 mil.

    Várias construtoras em todo o Brasil oferecem a opção de parcelamento da entrada. A MRV, por exemplo, proporciona uma simplificação do processo de financiamento ao disponibilizar uma entrada parcelada sem burocracias, além de permitir que os documentos sejam enviados e assinados de maneira totalmente segura e online.

    Para conseguir financiar um imóvel pela Caixa Econômica, algumas exigências precisam ser cumpridas. Confira, a seguir!

    • Para ter um crédito imobiliário aprovado pelo banco, seu nome não pode estar sujo. Portanto, antes de iniciar o processo, pesquise se não há contas em aberto no seu CPF e quite todos as dívidas.
    • Para comprovar que suas contas estão em dia é recomendável fazer o cadastro positivo oferecido pela Serasa Experian, que tem como objetivo apresentar uma lista com todos os bons pagantes.
    • Ter uma conta aberta na Caixa facilita o processo, podendo diminuir a taxa de juros e aumentar sua chance de crédito aprovado, pois o banco pode avaliar sua renda e se você é um bom pagador.
    • Para que o banco aprove o benefício é necessário comprovar a sua renda familiar, isso é, de todas as pessoas que trabalham e moram ou vão morar no imóvel financiado. Holerite, extrato bancário e Imposto de Renda são documentos aceitos para essa comprovação.

    Qual é a renda mínima para financiar um imóvel pela Caixa?

    O financiamento Caixa costuma ser o mais usado, principalmente devido aos programas de incentivo do governo, como o Programa Minha Casa, Minha Vida.

    Por isso, uma dúvida comum que costuma surgir no momento de comprar a casa própria é sobre qual a renda mínima para financiar um imóvel pela Caixa Econômica Federal. Você também tem essa dúvida? Quer saber como funciona um financiamento de imóvel? Vamos te contar tudo!

    Para conseguir o financiamento Caixa e realizar o sonho da casa própria, é fundamental ter como comprovar a sua renda. Afinal é a partir dela que a instituição financeira poderá definir itens importantes como o valor da entrada, das prestações, a taxa de juros e se você é elegível para algum programa do governo.

    A renda é a soma de todos os rendimentos dos integrantes da família que irão morar no imóvel. Por exemplo, a renda pode ser composta pelo casal, dois irmãos, namorados, mãe, pai e filhos e assim por diante. Veja aqui como somar renda para comprar um imóvel.

    A renda é composta somente se as pessoas usarem o imóvel, por exemplo: você não poderá comprar um apartamento com a sua irmã se ela não for morar lá. Quanto maior for essa renda, maior também será o valor máximo do imóvel que poderá ser financiado.

    Dessa forma, a renda mínima dependerá muito do valor do imóvel que você deseja financiar. Lembrando, claro, que o valor da prestação não deve comprometer mais do que 30% do seu salário.

    Nesse caso, vamos supor que você queira financiar um imóvel no valor de R$ 140 mil, 100% financiado e com um prazo máximo de pagamento de 30 anos. De acordo com os dados do site da Caixa, o valor de prestação será em torno de R$500,00 mensais e a renda mínima familiar deverá ser de aproximadamente R$2 mil.

    Então quanto menor for o valor do imóvel, menos exigirá o valor da sua renda. Mas ainda vale destacar a importância dos juros, que é variável de banco para banco. Quanto mais elevados forem os juros, maior também terá de ser a sua renda.

    Além da regra dos 30%, existem outros pontos que podem influenciar no seu financiamento Caixa e torná-lo apto ou não para comprar um imóvel. Veja alguns.

    Os juros são itens fundamentais quando o assunto é financiamento de imóvel. E a taxa deles pode variar dependendo do grau de relacionamento que você possui com o banco.

    Para as pessoas que já são correntistas ou fazem transações com o banco, por exemplo, é possível conseguir taxas de juros mais atrativas, fazendo com que você não precise ter uma renda tão alta.

    O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) também pode ser usado para financiar um imóvel, abatendo o valor total do que deverá ser financiado ou reduzindo o valor das prestações. Mas para ter esse direito é preciso:

    O imóvel a ser comprado também precisa seguir alguns critérios, como estar dentro do limite máximo de valor definido pelo SFH (que varia de tempos em tempos), ser um imóvel urbano e destinado a moradia. Além disso, o imóvel não pode ter sido objeto de operação com FGTS nos últimos 3 anos.

    Já os funcioná

    Quanto fica a parcela de um financiamento de 200 mil pela Caixa?

    Você sonha em conquistar um apartamento próprio, mas ainda não conseguiu juntar o dinheiro necessário para pagar à vista? Calma, a realização pode estar mais perto do que você imagina!

    Existem diversas maneiras de conquistar sua casa própria: uma das mais fáceis e acessíveis, em que você pode pagar parcelas menores do que o valor de um aluguel e tem a entrada facilitada é o Financiamento Caixa. Conheça como ele funciona!

    É uma linha de crédito habitacional que oferece recursos para as pessoas conquistarem um imóvel novo ou usado em até 35 anos, com taxas de juros reduzidas, em que o próprio imóvel é usado como garantia de quitação.

    A renda mínima depende do valor total do imóvel que você deseja comprar. Então, quanto menor o valor do imóvel, menor será a renda mínima exigida para efetuar sua compra. Existem também algumas regras que devem ser respeitadas, por exemplo, a parcela do financiamento não pode ultrapassar 30% do valor do seu salário.

    Por isso, a renda bruta familiar também determina o valor mínimo da parcela. Assim, o período total do financiamento pode ser ajustado, para que o valor das parcelas seja diluído ao longo dos anos e respeite a regra dos 30% máximo de comprometimento da renda.

    Caso você queira comprar um imóvel de, aproximadamente, R$ 200 mil, com uma renda familiar bruta em torno de R$ 6 mil, a parcela ficará em uma média de R$1.800.

    Vale ressaltar que a Caixa e outros bancos podem financiar até 80% do valor do imóvel. Sendo assim, você tem que dar uma entrada de pelo menos 20% do valor. Porém, essa quantia é paga diretamente à construtora do imóvel. Por exemplo, em um imóvel novo de R$ 200 mil, o valor máximo de financiamento será de R$160 mil, exigindo uma entrada mínima de R$40 mil.

    Várias construtoras em todo o Brasil oferecem a opção de parcelamento da entrada. A MRV, por exemplo, proporciona uma simplificação do processo de financiamento ao disponibilizar uma entrada parcelada sem burocracias, além de permitir que os documentos sejam enviados e assinados de maneira totalmente segura e online.

    Para conseguir financiar um imóvel pela Caixa Econômica, algumas exigências precisam ser cumpridas. Confira, a seguir!

    • Para ter um crédito imobiliário aprovado pelo banco, seu nome não pode estar sujo. Portanto, antes de iniciar o processo, pesquise se não há contas em aberto no seu CPF e quite todos as dívidas.
    • Para comprovar que suas contas estão em dia é recomendável fazer o cadastro positivo oferecido pela Serasa Experian, que tem como objetivo apresentar uma lista com todos os bons pagantes.
    • Ter uma conta aberta na Caixa facilita o processo, podendo diminuir a taxa de juros e aumentar sua chance de crédito aprovado, pois o banco pode avaliar sua renda e se você é um bom pagador.
    • Para que o banco aprove o benefício é necessário comprovar a sua renda familiar, isso é, de todas as pessoas que trabalham e moram ou vão morar no imóvel financiado. Holerite, extrato bancário e Imposto de Renda são documentos aceitos para essa comprovação.

    Qual o valor de entrada para financiamento de imóvel Caixa?

    Saiba qual é o valor mínimo para financiar imóvel pela Caixa, a entrada mínima e demais condições! Conteúdo atualizado em: 19/02/2024

    Saber qual é a entrada mínima para financiamento de imóvel é fundamental para começar a se organizar a fim de conquistar o sonho da casa própria. Foi pensando nisso que elaboramos este artigo. Nele, você saberá um pouco mais sobre os principais pontos que deve saber antes de financiar.

    O que você vai ler neste artigo Acompanhe o artigo por completo para entender tudo o que precisa para financiar um imóvel pela Caixa! Em 2023, a Caixa mudou as regras de financiamento. Agora, os imóveis usados podem ter 80% do valor financiado, chegando a 90% em algumas circunstâncias. Ainda, não são apenas os imóveis novos que podem ter até 80% do seu valor financiado, mas também os usados possuem esse benefício. Isso quer dizer que, sim, para financiar imóvel na Caixa é preciso dar uma entrada, uma vez que apenas parte do valor do imóvel é contemplado pelo financiamento. Mas isso não é exclusivo da Caixa, pois todos os bancos que fazem financiamento são assim.

    Assim, o que resta destas porcentagens é referente à entrada que deve ser dada no financiamento. Por isso, existe um valor mínimo para financiar imóvel pela Caixa, que atualmente está entre 20% e 10%. Então, o quanto a Caixa financia irá variar com o preço do imóvel. Quanto menor for o valor de seu imóvel, menor a entrada e também menor o financiamento.

    Exemplo prático

    No caso de um imóvel novo avaliado em R$200 mil, o valor máximo de financiamento será de R$160 mil. Nesse caso, a entrada mínima é de R$40 mil.

    Para obter o crédito imobiliário da Caixa é necessário que o indivíduo seja brasileiro, nato ou naturalizado, ou estrangeiro com visto atualizado do Brasil. Ademais, a pessoa também deve ter cadastro sem restrições no Serasa, SPC, BACEN e Receita Federal. A pessoa deve ser maior de dezoito anos ou ser menor emancipado maior de 16 anos. Além disso, precisa ter capacidade financeira para arcar com as responsabilidades das parcelas mensais, inclusive quando elas forem reajustadas pelo INCC atualizado.

    Pré-requisitos para financiar imóvel na Caixa

    • Ter mais de 18 anos ou ser emancipado com 16 anos completos;
    • Ser brasileiro ou, se estrangeiro, possuir visto per

    Qual a renda necessária para financiar um imóvel de 150 mil?

    Quando você faz planos de comprar uma casa, uma das principais dúvidas é saber se há um valor mínimo de renda para financiar um imóvel. A resposta correta é que não existe renda mínima para financiamento imobiliário. Mas a regra dos bancos é de que a parcela não pode ser superior a 30% do seu salário ou rendimento mensal.

    Uma exceção a essa regra é o Programa governamental de subsídio imobiliário Casa Verde e Amarela, em que a renda mínima para financiamento é de R$ 2 mil mensais até, no máximo, R$ 7 mil.

    Valor mínimo: R$ 0
    Prazo: 1 ano a 30 anos
    Processo 100% digital
    Financiamos qualquer imóvel
    As condições se aplicam de acordo com as especificações de cada produto

    Os requisitos para financiar um imóvel de R$ 150 mil ou mais são os mesmos: RG, CPF, documentos do imóvel, nome limpo, ótimo score, ter renda suficiente para que o valor da parcela do financiamento não extrapole 30% da sua renda bruta. Outro item importante é utilizar um planejamento financeiro para conseguir acumular a quantia inicial de 20% de entrada do valor do imóvel, que é cobrada pelas instituições financeiras.

    Qual a renda necessária para financiar um imóvel de 150 mil? Não existe renda mínima para financiar um imóvel. Aproximadamente entre R$ 31 mil. Não há como estipular um valor de referência do financiamento porque depende de muitos fatores como o prazo da dívida e a idade do cliente. Quanto mais idade tem o solicitante, maiores serão as taxas, juros e o seguro. O cálculo do financiamento é feito de forma personalizada.

    Faça uma simulação e veja quanto ficaria um financiamento imobiliário.

    Listamos abaixo as principais vantagens do financiamento imobiliário:

    Veja mais
    Contagem aposentadoria especial

    Como faz a contagem da aposentadoria especial? Entenda como calcular a aposentadoria especial por insalubridade ou periculosidade. Explico aqui como chegar no valor do benefício,

    Leia mais >
    Abrir bate-papo
    Fale com um especialista!
    Olá 👋 , tudo bem ?
    Parece que você está precisando de ajuda! Estamos aqui para ajudá-lo a resolver qualquer dúvida ou problema que esteja enfrentando. Clique aqui para falar com um dos nossos especialistas e encontrar a solução que você precisa. Não hesite, estamos prontos para ajudar!